sábado, 11 de março de 2017

Conhecendo a historia das bibliotecas.

Um observador atento, não deixara passar despercebido, o que esta escrito no alto da antiga porta, que foi construída há mais de um século, berço da Biblioteca Nacional da França.
Fonte: Porta de entrada Site Richelieu Soniamar Passot  2017 
Passeando pela historia

O Site Richelieu-Lavois foi o berço da Biblioteca Nacional da França, esta situada no coração de Paris.
 No século   XVII possuía vários anexos importantes como :  le Palais Mazarin, l'hôtel Tubeuf, la Galerie Mansart...A Biblioteca foi instalada na primeira metade do século XVIII.
Hoje, a Biblioteca Nacional da França abriga coleções excepcionais, entre elas, os mais antigos manuscritos escritos pela humanidade, e também os mais  modernos e contemporâneos. Em sua coleção, encontramos estampas, fotografias, artes, musica, mapas moedas, medalhas entre outros.
A primeira visão para quem entra como nós, completamente despreparadas, e levarmos um choque, ao contemplar tanta arte e beleza, diante da “Salle Labrouste». Ela faz jus ao nome dado em 1936 pela imprensa “Paradis ovale.
Esta sala é a porta de entrada para o prédio, hoje de 5 andares, que guardam o patrimônio do INHA (Instituto Nacional da História da Arte). Estas duas Instituições, Biblioteca Nacional da França e Instituto Nacional da História das Artes, uniram-se criando o Site Richelieu Lavois, onde tivemos a oportunidade de passar algumas horas em função do Estagio profissional na enssib, http://www.enssib.fr/ sob a coordenação da Diretora da Biblioteca deste estabelecimento, Elisabeth Noel.

Salle Labrouste
Fonte : Foto de Soniamar Passot 2017, desenho do busto de Henri Labrouste

Toda iluminada, a luz é a característica marcante deste espaço. A iluminação vem das nove cúpulas revestidas de azulejos onde repousam em arcos de ferro ligados às dezesseis colunas que sustentam todo o conjunto. 







Fonte : Foto de Soniamar Passot 2017

As pinturas foram elaboradas pelo paisagista Alexandre Desgoffe, que expressamente colocou a representação de uma natureza verdejante, cujo objetivo é oferecer ao leitor uma sensação de paz e relaxamento, que juntamente com o efeito é de leveza, harmonia e simplicidade, nos leva a acreditar que realmente o “quase” perfeito existe.


terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Laboratorio ou biblioteca?

Parece um laboratório, mas é uma biblioteca.

E também é um laboratório de Inovação Pedagógica  No coração des Grands écoles de Lyon et EmLyon. 
  
Fonte : Foto de Soniamar Passot 2017 - Espaço de estudos e conversa
 É um lugar de experimentação para trabalhar em conjunto ou não. E opcional. Porem podem-se reunir equipes multidisciplinares. Engenheiros, gerentes, áreas literárias , designers e outros.

 Um espaço onde tudo é possível! Cada sensibilidade - científico, "business", social, artístico ... - podem falar e se mover em direção a um objetivo comum: a criação de novos serviços, novas riquezas.
Fonte : Foto de Soniamar Passot 2017 - Espaço de estudos e conversa
As  Novas tecnologias que permitem que as telas de toque, plataformas colaborativas, tabletes de leituras, vidros que se transformam em locais para escrever.

A disponibilidade de caixas com material para o uso diário contendo post its, borrachas, lápis, canetas coloridas especiais ou não, tudo foi previsto.
O trabalho  e a criatividade. estão  no contexto desta biblioteca.
Fonte : Foto de Soniamar Passot 2017 - Espaço de estudos e conversa

Fonte : Foto de Soniamar Passot 2017 - Espaço de estudos e conversa
Os livros sao e-books e bases de dados com artigos cientifico, o acervo fisico contem 20 mil titulos e todos poderao ser recuperados na medida em que forem solicitados.
Os estudantes e professores e ou usuarios poderao se alimentar, dormir, jogar, estudar, trabalhar e sinceramente nem da vontade de sair daqui. Todos querem ficar, mas o horario de funcionamento “ rigido”.
Fonte : Foto de Soniamar Passot 2017 - Estantes deslizantes




Tempo de duraçao da implantaçao do projeto  e custo : 3  milhões de euros investidos em 1400 metros quadrados de espaço  : Seis meses .

 



segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Biblioteca Nacional da França Site Richelieu



Inaugurado recentemente, um anexo da Biblioteca Nacional da França, o site Richelieu, abre suas portas para visitação a partir de 2 fevereiro 2017, apos sete anos de obras.
https://www.youtube.com/watch?v=YfvyITFJ4Zw 

Um dos locais ideais para se fazer um estagio de um dia ou  uma visita técnica que permitira a contemplação de um dos únicos locais no mundo, onde se encontra guardada uma parte importante  do conhecimento humano.
Foram restaurados, 30.000 m² deste anexo da Biblioteca Nacional da França (BNF) é uma beleza.

Um lugar para aprender, mas também para se emocionar. O visual é deslumbrante. Estão guardados no site da Richelieu, 22 milhões de manuscritos, livros e documentos relacionados com as artes e entretenimento, todos são obras raras. Os primeiros documentos tratam da época da invenção da imprensa.


Esses documentos pertencem a três Instituições diferentes: a Escola Nacional de Charters que prepara bibliotecários que seguem o caminho da conservação de documentos (uma denominação utilizada na Europa, entre o museólogo e o Bibliotecário) . Outra Instituição é  o Instituto Nacional de História da Arte, que tem a maior biblioteca da História da Arte no mundo e a Biblioteca Nacional da França, hoje presidida por Laurence Engel. A BNF, cujo nome é Biblioteca François Mitterrand, possui alguns manuscritos, tais como "o Manuscrito de “Les Miserables”, além de possuir todos os manuscritos medievais, entre eles, o livro de visitas de Joana da França".

Há obras de todo o mundo, mas também objetos como maquetes, pinturas ou roupas. Este local, mais precisamente, onde são guardadas as roupas e as maquetes, é um prenuncio do que sera o Museu de Arte da Biblioteca Nacional da França, que irá abrir em 2020.

Fonte : Imagens Google 2017- foto antiga

A sala Labrouste,a maior e mais bela sala de leitura da Biblioteca Nacional da França, (Possui  1.370 m2 e 320  lugares sentados). 






Fonte: Imagens Google 2017
Homenageia o seu arquiteto Henri Labrouste.  E uma obra-prima da arquitetura do século XIX. Antes da reforma, era um local cinzento, triste e confuso, hoje, porém,é Majestosa,. Possui uma  brilhante iluminação superior,  que faz justiça a cor de rosa fúcsia que adorna a parte superior das sua nove cúpulas. 
Fonte: Imagens Google 2017




Fonte: Imagens Google 2017

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

SER BIBLIOTECARIO


Ser bibliotecário é uma profissão, pois a maior parte daqueles que exercem são pagos e sobrevivem dela. A parte alguns títulos oficiais, todos nos parecemos, todos participamos do trabalho de uma biblioteca e somos iguais em dignidade e funções.

Os títulos, entre nos, são apenas para a carta de visitas. Entre os diferentes serviços, não temos hierarquias, cada um, na sua sala de trabalho, faz  um serviço essencial, útil e necessário.

Não existem trabalhos inferiores nesta profissão tão nobre.


Fonte: arquivo pessoal Soniamar Passot enssib 2017
Ser bibliotecário é ter consciência do investimento que fazemos na particularidade de cada serviço prestado.

Um bibliotecário não pode ser « improvisado », é necessário muitos anos de estudos, um aprendizado especifico, nas suas diversidades. Mas, também, precisa ser uma educação. Contamos com um temperamento adequado, nenhuma escola ou universidade pode ensinar isto.  E necessário um desvelamento para com as ciências, uma vontade, um gosto por este trabalho e isto, nenhum Diploma pode substituir.

Nossas funções não são apenas fazer a intermediação entre o leitor e o livro, destacamos algumas:

 
 
 
 
 
 
 
Fonte: arquivo pessoal de Soniamar Passot Biblioteca Marie Curie- Lyon  2017
- Saber oferecer nossos modestos conselhos, sem se impor;

- Dizer  uma palavra que possa interessar o leitor vis-à-vis um livro ou artigo;

- Servir de guia a um usuário para que ele possa conhecer o ambiente, ou entre as estantes explicando como encontrar o livro desejado;

- Guardar um livro na estante;


E para terminar este curto texto, (traduçao nossa) as palavras finais ditas na Sorbonne (Paris) pelo Abade  J. B. Cotton des Houssayes, em um documento datado de 1780 intitulado «os deveres e as qualidades do bibliotecário”.

Nada orna mais uma biblioteca do que a presença de um bibliotecário, assim como, nada orna mais um palácio do que o príncipe que nele habita.

 

sábado, 26 de novembro de 2016

A sedução pelo livro e o encantamento pelas atividades de leitura em uma biblioteca infanti

Este projeto  foi apresentado no 56ºCongresso de Biblioteconomia em Paris , levando uma imagem positiva do Brasil para a França.  O  Projeto “ brincando de Aprender”  no  Centro Municipal de Educação Infantil A Arvore Dos Sapatos, situada em Sao Jose dos Pinhais. 

Parte da equipe que participou da elaboraçao deste projeto
Fez parte também do PNLL  Plano Nacional do Livro e Leitura, instituído pelo Governo Federal (Ministério da Cultura e Ministério da Educação) 
O PNLL é um instrumento do Estado brasileiro, liderado pelo Governo Federal, para integrar os esforços da sociedade brasileira no sentido de fomentar a leitura.

Nosso Projeto denominado.   “Brincando de Aprender” cuja Entidade mantenedora é a   Renault do Brasil S/A
O desenvolvimento desta açao  foi uma cooperação entre todos. Professores, alunos, estagiários, pais e coparticipação da Renault do Brasil.

Para criar o espaço foram adquiridos: acervo (parte doaçao, parte compra), mobiliário colorido e atrativo tais como: estantes coloridas, livros, biblio – livros em formatos de bichinhos, tapetes anti derrapantes coloridos, almofadas em tecido especial e coloridas, estratégia utilizada para atrair e diferenciar de forma agradável o espaço de leitura.             

Atividades desenvolvidas junto ás crianças como forma de incentivo:   Contadores de história caracterizados e hora da leitura. 
Fonte : acervo pessoal SoniaMAR Passot 2006 

Fonte : acervo pessoal SoniaMAR Passot 2006 

Fonte : acervo pessoal SoniaMAR Passot 2006 

Fonte : acervo pessoal SoniaMAR Passot 2006 

Fonte : acervo pessoal  SoniaMAR Passot 2006 

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

A Biblioteca vai ao encontro do leitor em Sanary Sur Mer




Situada na beira do mar Mediterrâneo, Sanary Sur Mer combina elementos que molduram sua paisagem e suas tradições. Cidade francesa autenticamente  charmosa é também provençal: possui pequenos becos obscuros, ruelas  e pequenas praças. Tradicionalmente seus barcos estão ancorados no porto, perto de  terraços, onde crescem uvas e azeitonas. Possui um perfume de alecrim e flores  Sanary sur Mer é um encanto. Uma pequena cidade que possui um dos mais lindos por do sol que contemplamos.


Fonte : acervo pessoal de Pierre Passot
Fonte : acervo pessoal de Pierre Passot
Neste lugar encantador vimos uma biblioteca em pleno centro da cidade.  Em certas ocasiões  a biblioteca vai ao encontro do leitor.
Havia livros espalhados ao redor, e um enorme banner.



Fonte : acervo pessoal de Pierre Passot

Fonte : acervo pessoal de  Pierre Passot













Algumas prestativas bibliotecárias que mostravam aos transeuntes todas as possibilidades do espaço e das animações da Biblioteca. Exposições, musica na biblioteca, projeção de filmes, empréstimo de livros e de jogos, quebra cabeças etc..etc... e ate mesmo uma boa redução nos preços para quem fosse se inscrever. Alias, as bibliotecas na França cobram uma taxa anual e é absolutamente normal. 


Fonte : acervo pessoal Pierre Passot